Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens

Dia Mundial do Autismo é celebrado pelo Movimento Escoteiro

3 de abril de 2017


Neste domingo (2), comemoramos o Dia Mundial da Conscientiza√ß√£o do Autismo. √Č um momento importante para reflex√£o acerca da doen√ßa, mas, principalmente, de lutar contra o preconceito.

Em 2016, nosso tema anual “Diversidades que nos unem” trabalhou a inclus√£o de diversas formas ao ampliar as atividades propostas para crian√ßas, adolescentes e jovens nos materiais de jogos e din√Ęmicas de grupo do Movimento Escoteiro. Dessa forma, as atividades estimulam o contato com as diferen√ßas e evitam a forma√ß√£o e propaga√ß√£o de preconceitos.

Para a terapeuta ocupacional Anah√≠ Reis Romero, “as atividades contribuem para a melhora no desenvolvimento f√≠sico, cognitivo e social, j√° que h√° uma preocupa√ß√£o com a inser√ß√£o do mundo do autista no nosso mundo”. Dessa forma, crian√ßas que t√™m dificuldades em expressar sentimentos, emo√ß√Ķes e pensamentos veem nos grupos escoteiros um lugar seguro e prop√≠cio para intera√ß√Ķes.

O autismo

Com mais de 150 mil casos por ano no Brasil, o Autismo √© um transtorno que afeta o sistema nervoso. N√£o existe cura, mas quando tratado adequadamente permite uma vida ativa e saud√°vel para seus portadores, de acordo com a gravidade dos sintomas. Os mais comuns incluem: dificuldade de comunica√ß√£o, intera√ß√Ķes sociais, interesses obsessivos e comportamentos repetitivos.

O reconhecimento precoce, bem como terapias comportamentais, educacionais e familiares, pode reduzir os sintomas e apoiar o desenvolvimento e a aprendizagem.

Rafael Rocha (na foto) √© um √≥timo exemplo: foi diagnosticado com Asperger (condi√ß√£o neurol√≥gica do espectro autista) quando tinha 18 anos. Seus pais perceberam no Movimento Escoteiro um ambiente capaz de contribuir para seu desenvolvimento e, assim, ele entrou para o Ramo Escoteiro junto com as irm√£s. Hoje, 23 anos depois de seu primeiro contato, ele √© chefe escoteiro no Grupo Escoteiro Santos Dummont (20¬ļ/PR).

Para a sua fam√≠lia, ter o Rafael no Grupo Escoteiro contribuiu para encontrar outras pessoas e amizades. “Ele adora, acampar, conhece todo mundo e tem uma mem√≥ria fant√°stica. A gente v√™ que ele gosta mesmo e que n√£o √© por obriga√ß√£o, √© por amor”, explica Alice Rocha, m√£e do chefe escoteiro.

J√° Cristiane Lima √© Akel√° e viu seu filho Ruan Soares crescer, se desenvolver e socializar no Movimento Escoteiro. Ele tamb√©m √© autista e, em 2016, passou do Ramo Lobinho para a tropa escoteira no G.E. Chico Science (40¬ļ/PE). “Ele adora preparar as tarefas para tirar especialidades. J√° tem em culin√°ria, canoagem, etiqueta, paleontologia e est√° se preparando para pintar sua 3¬™ tela para a especialidade de pintura”, explica.

O ambiente fraterno e cercado de amigos proporcionado no Escotismo incentiva o desenvolvimento e facilita a superação de obstáculos. Acreditamos que conviver com as diferenças é aprender a respeitá-las e compreender o mundo com mais respeito e amor, características fundamentais para deixar o mundo um lugar cada dia um pouquinho melhor, exatamente como nos pediu Baden-Powell.

Confira atividades e materiais sobre inclus√£o:

Jogos e Din√Ęmicas de Grupo – Pessoa com Defici√™ncia

Como lidar com as deficiências

11¬ļ Mutir√£o Escoteiro Nacional de A√ß√£o Comunit√°ria – Escotismo √© Inclus√£o

XXIII Elo Nacional 2009 РEscotismo é Inclusão

Fale

Conosco

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens