Conselhos - Escoteiros do Brasil
Área do associado

Conselhos

O Conselho de Administração Nacional (CAN) é o órgão diretivo nacional, responsável pelo direcionamento estratégico dos Escoteiros do Brasil. O CAN é composto por 14 (quatorze) conselheiros(as) titulares com direito a voto, 2 (dois) representantes da Rede Nacional de Jovens Líderes e 5 (cinco) representantes das Áreas Geográficas. Os trabalhos são coordenados por Presidente e Vice-Presidente eleitos pelos pares. A cada dois anos, o Conselho é renovado, com a eleição de 50% dos conselheiros titulares realizada durante a Assembleia Nacional Escoteira. Sua estrutura ainda conta com diferentes Comissões Permanentes e Grupos de Trabalho, conforme sua necessidade.

Entre em contato com o CAN, através de sua Presidência, pelo e-mail [email protected]

Confira aqui os Escopos de Trabalho completos das Comissões Permanentes (CPs) do Conselho de Administração Nacional (CAN).

Comissão Permanente de Governança Institucional (CPGI)

A CPGI é responsável pela elaboração, avaliação, emissão de pareceres, acompanhamentos, dentre outras ações institucionais, em todas as áreas e níveis dos Escoteiros do Brasil, capazes de aperfeiçoar e consolidar a governança institucional, para posterior validação pelo CAN.

Coordenação: Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes.

Integrantes: Adrian Cordeiro do Nascimento, Aldenise Cordeiro Santos, Alexandre Braga Buzi, Antônio Varela da Silva Neto, Cláucio da Silva Mendes, Daniel Campos de Souza, Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes, Ilka Denise Rosseto Gallego Campos e José David de Ferreira Bandeira, Roberto Santos Pinto e Simoni Aparecida Santana.  

Atas da CPGI

Comissão Permanente de Orçamento (CPO)

O objetivo da CPO é analisar os documentos e procedimentos contábeis, financeiros e econômicos dos Escoteiros do Brasil, emitindo pareceres ao Conselho de Administração Nacional, subsidiando os processos de tomada de decisões, além do acompanhamento e avaliação da execução orçamentária.

Desta forma, é atribuição básica desta Comissão a elaboração de pareceres periódicos, no mínimo, a cada trimestre, a serem apresentados ao plenário do CAN, sobre a execução orçamentária e as demonstrações contábeis e econômicas. Além disso, deve orientar o trabalho da Diretoria Executiva Nacional quanto à execução orçamentária e apresentação das demonstrações.

Coordenação: Claucio da Silva Mendes.

Integrantes: Adrian Cordeiro do Nascimento, Amanda Broholka Martins, Antônio Varela da Silva Neto, Daniel Campos de Souza, Fábio Gomes da Silva, Renato Wanderley Breneizer e Séris Aparecida Zwierzykowski Vosgerau.

Atas da CPO

Comissão Permanente de Políticas Institucionais (CPPIns) 

A CPPIns tem como objetivo a apreciação das políticas e diretrizes propostas pelas Comissões Permanentes e Grupos de Trabalho do CAN e as elaboradas externamente e entregues para votação do Conselho, desenvolvendo exame e análise que serão submetidos a todos os Conselheiros para deliberação.

Desta forma, é atribuição básica desta Comissão a elaboração de parecer a ser apresentado ao plenário do CAN quanto à proposta de texto final das políticas e diretrizes elaboradas pelas Comissões Permanentes e Grupos de Trabalho eventualmente constituídos para este fim, desde que a própria Comissão ou o GT a ela relacionado não tenha emitido parecer a ser apresentado ao plenário.

Coordenação: Renato Wanderley Breneizer.

Integrantes: Aldenise Cordeiro Santos, Cláucio da Silva Mendes, Fábio Gomes da Silva, Daniel Campos de Souza, Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes, Ilka Denise Rossetto Gallego Campos, José David de Ferreira Bandeira, Karina Freire Baéz de Andrade, Luciano Antônio Rodrigues, Marcos Luiz Brasil Barros, Renato Wanderley Breneizer, Simoni Aparecida Santana e Séris Aparecida Zwierzykowski Vosgerau.

Atas da CPPIns

Comissão Permanente de Posicionamento Institucional (CPPI)

O objetivo da CPPI é elaborar propostas de posicionamentos dos Escoteiros do Brasil, de acordo com o previsto no artigo 25 do Regulamento do Conselho de Administração Nacional: “Art. 25 – Levando em consideração os fundamentos do Escotismo brasileiro, o CAN poderá emitir posicionamentos oficiais sobre temas sociais e políticos de interesse da instituição”.

A Comissão deverá analisar demandas de posicionamentos institucionais sempre que haja solicitação da presidência do Conselho de Administração Nacional, da Diretoria Executiva Nacional ou por decisão dos seus próprios membros. Além destas situações, a Comissão poderá receber, por intermédio de qualquer um de seus membros, demandas de associados dos Escoteiros do Brasil.

Coordenação: Daniel Campos de Souza.

Integrantes: 

Aldenise Cordeiro dos Santos, Amanda Broholka Martins, Daniel Campos de Souza, Karina Freire Baéz de Andrade, Luiz César de Simas Horn, Renato Wanderley Breneizer e Roberto Santos Pinto.

Atas da CPPI

Comissão Permanente de Planejamento Estratégico (CPPE)

O objetivo da CPPE é acompanhar, monitorar e avaliar a execução do Planejamento Estratégico dos Escoteiros do Brasil.

Desta forma, é atribuição básica desta Comissão a elaboração de pareceres periódicos, no mínimo, a cada quadrimestre, a serem apresentados ao plenário do CAN, sobre a execução do Planejamento Estratégico. Além disso, deve orientar o trabalho da Diretoria Executiva Nacional, Diretorias Regionais e demais órgãos institucionais quanto à sua execução.

O Planejamento Estratégico vigente é relativo ao período 2016-2021. Sendo assim, cabe à esta Comissão, durante o ano de 2021, a coordenação da avaliação geral do atual documento, bem como do desenvolvimento de novo Planejamento Estratégico da instituição, envolvendo os diversos atores institucionais, dentre eles dirigentes que compõe os seguintes órgãos: Conselho de Administração Nacional, Diretoria Executiva Nacional, Rede Nacional de Jovens Líderes e Diretorias Regionais. Também é possível participação voluntária ou profissional de consultores externos na Comissão, se assim for deliberado pelo CAN.

Coordenação: Ilka Denise Rossetto Gallego Campos.

Integrantes: Adrian Cordeiro do Nascimento, Amanda Broholka Martins, Cláucio da Silva Mendes, Daniel Campos de Souza, Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes, Ilka Denise Rossetto Gallego Campos, José David de Ferreira Bandeira, Karina Freire Baéz de Andrade, Renato Wanderley Breneizer, Roberto Santos Pinto, Simoni Aparecida Santana e Séris Aparecida Zwierzykowski Vosgerau.

Atas da CPPE

Comissão Permanente de Reconhecimento e Condecorações (CPRC)

A CPRC tem por objetivo operacionalizar e tornar eficiente a política de reconhecimento, de acordo com os princípios de governança e com fulcro no estatuto e demais regulamentos escoteiros. Cabe à Comissão analisar demandas relacionadas a processos de reconhecimento e condecorações, sempre que haja solicitação da presidência do CAN, da Diretoria Executiva Nacional ou por decisão dos seus próprios membros. Além destas situações, a Comissão poderá receber, por intermédio de qualquer um de seus membros, demandas de associados dos Escoteiros do Brasil. Sempre contribuindo para melhoria dos processos de reconhecimento dos Escoteiros do Brasil, pois tal elemento é parte do ciclo de vida do adulto, conforme a Política Nacional de Adultos no Movimento Escoteiro.

Coordenação: Aldenise Cordeiro Santos.

Integrantes: Aldenise Cordeiro Santos, Cláucio da Silva Mendes, Fábio Gomes da Silva, Daniel Campos de Souza, Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes, Ilka Denise Rossetto Gallego Campos, José David de Ferreira Bandeira, Karina Freire Baéz de Andrade, Luciano Antônio Rodrigues, Marcos Luiz Brasil Barros, Renato Wanderley Breneizer, Simoni Aparecida Santana e Séris Aparecida Zwierzykowski Vosgerau.

Atas da CPRC

Relatório sumário de votações

Comissão Permanente de Envolvimento Juvenil (CPEJ)

O objetivo da CPEJ é acompanhar e monitorar a implementação da Política Nacional de Envolvimento Juvenil (PNEJ), assim como promover o apoio às ferramentas previstas na PNEJ.

Desta forma, é atribuição básica desta Comissão a elaboração de pareceres periódicos, no mínimo, a cada semestre, a serem apresentados ao plenário do CAN, sobre a implementação da Política Nacional de Envolvimento Juvenil. Além disso, deve orientar o trabalho da Diretoria Executiva Nacional, Diretorias Regionais e demais órgãos institucionais quanto à condução das ferramentas previstas na PNEJ.

À esta Comissão compete o relacionamento com a Rede Nacional de Jovens Líderes, por intermédio do Núcleo Nacional, devendo apoiar e orientar as suas ações, especialmente quando requisitado. Além disso, cabe à CPEJ a proposição e emissão de pareceres acerca de assuntos relacionados ao envolvimento juvenil na Escoteiros do Brasil, inclusive as publicações e conteúdos complementares a serem elaborados, nos termos da PNEJ.

Coordenação: Amanda Broholka Martins.

Integrantes: Adrian Cordeiro do Nascimento, Antônio Varela da Silva Neto, Alexandre Braga Buzi, Antônio Varela da Silva Neto, Amanda Broholka Martins, Cláucio da Silva Mendes, Daniel Campos de Souza, Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes, Ilka Denise Rossetto Gallego Campos, José David de Ferreira Bandeira, Luiz César de Simas Horn, Simoni Aparecida Santana e Séris Aparecida Zwierzykowski Vosgerau.

Atas da CPEJ

Comissão Permanente de Avaliação (CPA)

O objetivo da CPA é operacionalizar o processo de avaliação do Conselho de Administração Nacional a partir dos pressupostos presentes em seu regulamento interno e na Política de Governança Institucional, em diálogo com a Comissão Permanente de Governança Institucional, e nas métricas estabelecidas no Regulamento Interno e pelo próprio Conselho.

Coordenação: Claucio da Silva Mendes.

Integrantes: Aldenise Cordeiro dos Santos, Claucio da Silva Mendes, Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes e Ilka Denise Rossetto Gallego Campos.

Atas da CPA

Confira aqui os Escopos de Projeto completos dos atuais Grupos de Trabalho (GTs) do Conselho de Administração Nacional (CAN).

Grupo de Trabalho de Diversidades e Inclusão (GTDI)

Tomando por base a natureza plural da instituição e as atribuições deliberativas em nível estratégico do CAN, o principal objetivo deste GT, na perspectiva trabalhada neste documento, será a de transformar a oitiva aos associados, a movimentação da sociedade brasileira e mundial, os valores escoteiros, as boas práticas adotadas por outros níveis do escotismo mundial ou de instituições da sociedade civil e os posicionamentos e orientação de especialistas e acadêmicos, em propostas de políticas e diretrizes, fundamentadas e palatáveis com vistas à otimização do debate e na tomada de decisão do CAN. Nesse processo, serão seguidos os valores institucionais presentes no Planejamento Estratégico (2016-2021), principalmente os de Diversidade e Inclusão.

Coordenação: Aldenise Cordeiro Santos.

Integrantes: Aldenise Cordeiro Santos, Carlos Magno Torres, Claucio da Silva Mendes, Rafael Fagundes Cavalcanti, Robson Alexandre de Moraes e Felipe da Silveira Bertoglio.

Além dos(as) conselheiros(as) nacionais, este GT conta com a participação de convidados externos ao CAN.

Atas do GTDI

Grupo de Trabalho de Estudos sobre Castorismo (GTEC)

Objetivos do GT: Analisar o documento remetido ao Conselho de Administração Nacional sobre Castorismo; Apreciar posição de especialistas em infância, externos ao Movimento Escoteiro, acerca do tema; Apreciar demais experiências com crianças em idade inferior a 6,5 anos desenvolvidas por outras Organizações Nacionais Escoteiras, vinculadas à Organização Mundial do Movimento Escoteiro; Dialogar com entidades mantenedoras de UELs que que têm experiências com faixas etárias inferiores a 6,5 anos, bem como com pais/mães/responsáveis legais por crianças que tiveram vivências com o programa castor; Contribuir com os trabalhos da área de Métodos Educativos em relação às discussões sobre a atualização do Projeto Educativo e do Programa Educativo; Promover seminários online abertos aos associados sobre o tema e; Emitir parecer a respeito da possibilidade de trabalho com a faixa etária inferior a 6,5 anos.

Coordenação: Robson Alexandre de Moraes.

Integrantes: Carlos Magno Torres, Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes, Dayanna Cristine Gomes Rosa Bezerra, Ilka Denise Rossetto Gallego Campos, Renato Wanderley Breneizer, Robson Alexandre de Moraes, Sarah Raquel Loureiro do Amaral, Celso Thadeu Carneiro de Menezes e Pedro Henrique de Oliveira e Silva Brito.

Além dos(as) conselheiros(as) nacionais, este GT conta com a participação de convidados externos ao CAN.

Atas do GTEC

Grupo de Trabalho de Atualização da Política de Relações Internacionais (GTAPRI)

O objetivo do GTAPRI é desenvolver e apresentar uma proposta de texto de Política Nacional de Relações Internacionais, conforme previsão do Planejamento Estratégico 2016-2021.

Coordenação: Adrian Cordeiro do Nascimento.

Integrantes: Aldenise Cordeiro Santos, Amanda Broholka Martins, Eduardo Matos de Oliveira, Felipe da Silveira Bertoglio, Fernanda Cristina Santos Soares, Jonathan Hugh Govier, Lidia Sadako Minamizaki Ikuta, Matheus Valois Serra, Patrícia Ramalho Diniz e Rafael Fagundes Cavalcanti.

Além dos(as) conselheiros(as) nacionais, este GT conta com a participação de convidados externos ao CAN.

Atas do GTAPRI

Grupo de Trabalho para a elaboração de Política de Relações Institucionais e Governamentais (GTRIG)

O objetivo do GTRIG é elaborar a Política Nacional de Relações Institucionais e Governamentais dos O objetivo do GTRIG é elaborar a Política Nacional de Relações Institucionais e Governamentais dos Escoteiros do Brasil, visando a realização de seus objetivos estratégicos.

Coordenação: Ilka Denise Rossetto Gallego Campos.

Integrantes: 

Adrian Cordeiro do Nascimento, Carlos Frederico dos Santos, Daniel Campos de Souza, Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes, Deomar Rosado, Ilka Denise Rossetto Gallego Campos, Isabella Cristina Cardoso França, Jéssica Scherer, Karina Freire Baéz de Andrade, Rafael Fagundes Cavalcanti, Roberto Santos Pinto, Sandro Barbosa Santiago e Simoni Aparecida Santana.

Além dos(as) conselheiros(as) nacionais, este GT conta com a participação de convidados externos ao CAN

Atas do GTRIG

Escopo de Projeto GTRIG

Grupo de Trabalho sobre a Contribuição Associativa (GTCA)

O objetivo do GTCA é estudar alternativas para tornar a contribuição associativa anual mais acessível aos associados e associadas, vinculando-a a estratégias  de manutenção de vínculo associativo e de crescimento. Tais alternativas serão apresentadas à associação, seguindo os valores institucionais que constam no Planejamento Estratégico 2016-2021 dos Escoteiros do Brasil, especificamente o de transparência.

Coordenação: Renato Wanderley Breneizer.

Integrantes: 

Aldenise Cordeiro Santos, Alexandre Buzzi Braga, Cláucio da Silva Mendes Daniela de Oliveira Rodrigues Gomes, Fabio Gomes da Silva, Renato Wanderley Breneizer e Séris Aparecida Zwierzykowski Vosgerau.

Além dos(as) conselheiros(as) nacionais, este GT conta com a participação de convidados externos ao CAN.

Atas do GTCA


Instituído pela Resolução CAN 09/2021, o Painel de Deliberações é parte do Sistema de Participação Associativa do Conselho de Administração Nacional (CAN) dos Escoteiros do Brasil, e possibilita o acompanhamento, em tempo real, dos assuntos em discussão eletrônica através do grupo de e-mails do CAN.

Confira aqui o Painel de Deliberações do CAN.

Instituído pela Resolução CAN 09/2022, na qual Altera o artigo 3º da Resolução CAN 09/2021 que institui o Sistema de Participação Associativa do Conselho de Administração Nacional, o Painel de Frequência do Conselho de Administração Nacional (CAN) dos Escoteiros do Brasil registra a presença dos participantes das reuniões das Comissões Permanentes e das Reuniões Ordinárias e Extraordinárias do CAN.

Confira aqui o painel de Frequência do CAN.

A maioria das unidades federativas possui uma Diretoria Regional, possibilitando que cada uma delas funcione como uma filial, mas com autonomia para decidir sobre suas atividades, cursos e eventos regionais. Onde não há uma Diretoria Regional formada, a responsabilidade fica a cargo da Diretoria Executiva Nacional (DEN). Atualmente, a DEN responde pelo estado de Roraima.

Os representantes de cada Diretoria Regional constituída compõem o Conselho Consultivo Nacional.

Acre – Lucas Ramon Cruz Barros
Alagoas – Charlyton Vasconcelos Lucio
Amapá – Oziel da Costa Nascimento
Amazonas – Mayko Haddad Ribeiro
Bahia – Ana Paula Oliveira Martins
Ceará – Reginaldo Vasconcelos Beviláqua
Distrito Federal – Mônica Saraiva da Silva de Albuquerque
Espírito Santo – Flavio Rodrigues Ribeiro
Goiás – José Caetano de Brito Júnior
Maranhão – Paulo Juracy Carvalho Neto
Minas Gerais – André Luiz Botrel Ferreira
Mato Grosso – Rodrigo Rodrigues da Cunha Paiva
Mato Grosso do Sul – Marcelo Kawahata Barreto
Pará – Hilton Kayan Costa Barbosa
Paraíba – Peron de Medeiros Arruda
Paraná – Rosano Ouriques
Pernambuco – Alex da Silva Rocha
Piauí – Ana Vilma Silva
Rio de Janeiro – André Leonardo Cavalcanti Fernandes
Rio Grande do Norte – Ambrosio Michael Barros Cunha
Rio Grande do Sul – Everton Luiz Barragan
Rondônia – Antonio Heller dos Santos Filho
Santa Catarina – Narcizo Safério Giraldi
Sergipe – Adriano Henrique Rocha Sarmento Filho
São Paulo – Rodrigo Ramos de Freitas

Conselheiros (as) Titulares


DANIELA DE OLIVEIRA RODRIGUES GOMES

Presidente

ILKA DENISE ROSSETTO GALLEGO CAMPOS

Vice-presidente

ALDENISE CORDEIRO SANTOS

ANTONIO VARELA DA SILVA NETO

CLAUCIO DA SILVA MENDES

RENATO WANDERLEY BRENEIZER

LUCIANO ANTÔNIO RODRIGUES

ALEXANDRE BRAGA BUZI

DANIEL CAMPOS DE SOUZA

fabio-gomes
FÁBIO GOMES DA SILVA

KARINA FREIRE BAÉZ DE ANDRADE

LUIZ CESAR DE SIMAS HORN

séris
SÉRIS APARECIDA ZWIERZYKOWSKI VOSGERAU

SIMONI APARECIDA SANTANA

Representantes da Rede Nacional de Jovens Líderes


AMANDA BROHOLKA MARTINS

Adrian-Cordeiro
ADRIAN CORDEIRO DO NASCIMENTO

Representantes de Áreas Geográficas


JOSÉ DAVID DE FERREIRA BANDEIRA

Região Sul

SANDRO BARBOSA SANTIAGO

Região Centro-Oeste

MARCOS LUIZ BRASIL BARROS

Região Norte

MILENE PONCE DE LEON

Região Sudeste

ROBERTO SANTOS PINTO

Região Nordeste

Skip to content