Estudo científico na Europa mostra que Escotismo oferece aos jovens base sólida para o futuro

30 abril 2021

Estudiosos da Universidade de Tartu, na Estônia, apresentaram recentemente os resultados de um estudo que mediu como o Escotismo influencia a formação dos jovens do país. A pesquisa mostrou que 97% dos pais acreditam que, por serem escoteiros, os filhos podem desenvolver mais facilmente inúmeras competências fundamentais no mercado de trabalho atual e futuro, como autoconfiança, proatividade e tolerância. 

Ao todo 193 jovens com idades acima de 11 anos responderam a pesquisa, que também ouviu um total de 130 pais e mães do país. Através de grupos focais e questionários, os estudiosos, liderados pelo professor de Sociologia Geral, Kairi Kasearu, objetivavam entender questões como o papel do Escotismo na vida cotidiana e a sua influência no desenvolvimento pessoal dos jovens participantes. 

Com a análise do material, os estudiosos puderam quantificar as associações de palavras comumente feitas com Escotismo, o que mostrou que o Movimento tem grande impacto nos jovens principalmente por proporcionar um ambiente positivo, acolhedor e multifacetado, além da construção de relações humanas que os ajudam a se desenvolver individualmente como pessoa, profissional e cidadão. 

De acordo com a pesquisa, mais de ¾ dos entrevistados disseram que, por causa de sua participação no Movimento Escoteiro, eles se sentem mais responsáveis e próximos de suas comunidades locais. Enquanto um jovem escoteiro contribui cerca de 82 horas/ano com atividades voluntárias, a média entre jovens não-escoteiros é de apenas 27 horas/ano na Estônia. 

O estudo também mostrou que o Escotismo, um movimento fundado há mais de um século, está completamente alinhado com os princípios de desenvolvimento jovem estabelecidos por organizações mundo afora como necessários para o futuro. Esses princípios perpassam por competências como: resolução de conflitos, trabalho em equipe, autonomia, empatia, adaptabilidade, entre outros. 

O estudo completo está disponível em inglês para qualquer pessoa e pode ser acessado aqui.

Matéria adaptada de scouts.org

Skip to content