Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens

Escoteiros do Amazonas são homenageados em sessão solene da Assembleia Legislativa do Estado

8 de maio de 2018


No dia 26 de abril, em sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, foi prestada uma homenagem ao Dia do Escoteiro. Durante o evento, que atendeu requerimento do deputado estadual Josué Neto (PSD), os parlamentares destacaram a atuação dos escoteiros do Amazonas na capital e interior do Estado, inclusive junto às comunidades indígenas.

Para o deputado Josué Neto, o trabalho desenvolvido pela organização merece reconhecimento, apoio e incentivo. “Deixar o mundo um pouco melhor do que encontrou é um dos lemas dos escoteiros, e é isso que eles têm feito. Se considerarmos que é um trabalho voluntário, que são adultos que dedicam ali seu tempo e muitas vezes seus recursos para, acima de tudo, preparar os jovens para vida, e que é por causa desse trabalho que muitos jovens não enveredam pelo caminho das drogas e da criminalidade, você vai perceber que a gratidão não é suficiente para apoiar esses homens e mulheres de bem. Os escoteiros realmente fazem a diferença”, disse o parlamentar.

Os deputados Platiny Soares (PSB), Luiz Castro (Rede) e Sidney Leite (PSD) também estiveram presentes na Sessão e destacaram o trabalho desenvolvido pelos escoteiros. Durante a solenidade, a Diretora Financeira da Região dos Escoteiros do Amazonas, Edna Maria Dinelli, e o dirigente Fábio de Oliveira Costa, representando a Rede Nacional de Comunicação dos Escoteiros do Brasil e a Direção Regional dos Escoteiros do Amazonas, receberam placas comemorativas em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelos escoteiros no Estado. Participaram da sessão os oficiais da Marinha do Brasil, representando o 9º Distrito Naval de Manaus, Bombeiros Mirins e representantes da Grande Loja Maçônica.

“Ficamos muitos felizes e surpresos quando fomos informados dessa homenagem. É um reconhecimento que nenhum de nós esperava porque fazemos de coração” afirmou Edna Dinelli. Segundo ela, o trabalho é gratificante, mas enfrenta dificuldades por ser um trabalho voluntário e sem apoio do setor público ou privado. “A maioria dos projetos desenvolvidos é feito através de voluntariado. Algumas atividades não são realizadas por falta de recurso. Muitas vezes temos que ajudar as crianças a comprar os uniformes. Então é um trabalho desenvolvido muito na raça, muito na fé e acreditando na causa”, disse.

Segundo o representante da Direção Regional, Fábio Costa, o Movimento Escoteiro vem crescendo no Amazonas e já soma mais 12 grupos escoteiros no interior e 12 grupos na capital.

Fale

Conosco

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens