Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens

Crianças aprendem a preservar e respeitar a natureza desde cedo

14 de outubro de 2016


Desperdício de água na casa de Otávio Moreira das Neves? Nem pensar. Com apenas 8 anos, a preocupação com o meio ambiente já faz parte do dia a dia do pequeno apucaranense. A conscientização em respeitar a natureza veio de ensinamentos dos pais Cezar Neves e Maria Aparecida Moreira das Neves, de Apucarana, e também de encontros em um grupo de escoteiros da Cidade Alta. Além disso, o estudante ajuda a reciclar o lixo de casa e dá bronca quando vê alguém jogando sujeira pelas ruas.

‚ÄúTemos que plantar mais √°rvores porque n√£o podemos viver sem a natureza‚ÄĚ, conscientiza o garoto. A preocupa√ß√£o com o meio ambiente √© atual e envolve toda a sociedade, inclusive outras crian√ßas.

Em contato com o meio ambiente, um grupo de escoteiros de Apucarana aprende a respeitar a natureza. Exemplos s√£o os lobinhos Matheus Guimar√£es Alves, 10 anos; Maria Eduarda de Ara√ļjo Lima, 9; Evelyn Pietra Garcia, 8; Gabriel Louren√ß√£o Gerolomo, 7; Renan de Paula Pavan, 6; e o escoteiro Luiz Felipe Story Mariano, 11.

A turma participa de v√°rias atividades que envolvem a preserva√ß√£o da natureza, como plantar mudas em garrafas pet, limpar √°reas comuns e ficar atento aos lixos jogados no ch√£o. ‚ÄúNa sede do grupo de escoteiros, a gente tem uma horta. Eu acho importante cuidar da natureza porque sem n√£o podemos viver‚ÄĚ, acredita Matheus, que participa do grupo h√° cerca de um ano. Para Maria Eduarda, que tamb√©m frequenta os encontros de lobinhos h√° dois anos, meio ambiente √© coisa s√©ria. ‚ÄúFizemos a limpeza do Parque S√£o Francisco e plantamos algumas crotalarias, para combater a dengue. Foi muito legal‚ÄĚ, conta.

A amiguinha Evelyn Pietra concorda com Maria. ‚ÄúAcho muito legal participar do grupo e ajudar a natureza. A gente faz muitos amigos‚ÄĚ, comemora. Com apenas 6 anos, Renan √© o mais novo do grupo, por√©m, os encontros j√° despertaram a consci√™ncia em cuidar do meio ambiente. ‚ÄúAl√©m de fazer amigos, ajudar o meio ambiente √© muito legal‚ÄĚ, conta. O escoteiro Luiz Felipe participa h√° 6 meses com os pais Maria Fernanda e Rosando Mariano. ‚ÄúOs encontros nos ensinam a ser mais solid√°rios e colaborar com a preserva√ß√£o do meio ambiente‚ÄĚ, explica. O garoto pretende levar os ensinamentos dos escoteiros para a vida toda. ‚ÄúQuero ser chefe e tamb√©m passar tudo que aprendi para outras pessoas. √Č muito importante‚ÄĚ, ressalta.

De pai para filho
O lobinho Gabriel √© filho do analista de sistemas Carlos Karol Gerolomo, 36, que participa h√° mais de 20 anos de grupos de escoteiros. O pai √© chefe de uma turma de jovens, de 11 a 14 anos, que frequentam os encontros aos s√°bados, das 15 √†s 17 horas. ‚ÄúO Gabriel acabou entrando como consequ√™ncia. Eu sempre estava envolvido nas atividades e ele foi acompanhando‚ÄĚ, explica.

Gabriel conta que gosta de participar do grupo, principalmente de poder ajuda o meio ambiente. ‚ÄúA gente limpa alguns lugares e tamb√©m planta. √Č muito interessante‚ÄĚ, conta o garoto. Carlos explica que o grupo promove algumas a√ß√Ķes durante o ano e uma delas em 2016 √© o Muteco ‚Äď 25¬ļ Mutir√£o Nacional Escoteiro de A√ß√£o Ecol√≥gica.

‚ÄúA proposta desta edi√ß√£o √© incentivar os escoteiros a observarem a variedade de vidas que nos cercam, reconhecer como a a√ß√£o humana interfere no meio ambiente e compreender qual seu papel para diminuir os impactos e auxiliar na recupera√ß√£o da natureza‚ÄĚ, ressalta.

Fonte: TNOnline

Fale

Conosco

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens