Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens

CAN publica resolução para atualização do material com a alteração do primeiro artigo da Lei Escoteira

11 de junho de 2019


O Conselho de Administração Nacional dos Escoteiros do Brasil publicou a resolução que trata sobre a atualização de todas as publicações e materiais impressos e virtuais da instituição, já de acordo com a alteração do primeiro artigo da Lei Escoteira. A mudança acompanha a decisão votada pela Assembleia Nacional Escoteira durante a Reunião Ordinária ocorrida em Brasília-DF, em abril de 2019.

Confira à seguir a Resolução n° 003/2019 e também o texto explicativo sobre a mudança:

“A Lei e a Promessa Escoteira são considerados “Fundamentos do Escotismo Brasileiro” e suas alterações, de acordo com o disposto no inciso I do art. 13 do Estatuto dos Escoteiros do Brasil, devem ser objeto de deliberação da Assembleia Nacional. Assim, na 26° Reunião Ordinária da Assembleia Nacional Escoteira, ocorrida no mês de abril deste ano, em Brasília-DF, os membros da Assembleia aprovaram a alteração do primeiro artigo da Lei Escoteira.

Até então a redação do primeiro artigo da Lei Escoteira, conforme constava na Regra 008 do Princípios, Organização e Regras (P.O.R.) dizia: “O escoteiro tem uma só palavra, sua honra vale mais que sua própria vida”.

A alteração já vinha sendo discutida desde a 25° Reunião Ordinária da Assembleia Nacional realizada no ano passado, em Curitiba/PR, quando o assunto foi levantado, e durante este intervalo uma análise detalhada identificou que o texto que até então era adotado pelos Escoteiros do Brasil, originário das primeiras traduções feitas no país, não correspondia ao texto original proposto por Baden-Powell – “A scout’s honour is to be trusted” – no qual não havia nenhuma referência à honra valer mais do que a própria vida. A efetiva tradução ao português, na verdade, tem o sentido de que “a honra de um escoteiro é ser confiável”.

Esses estudos mostraram que era necessário manter nesse primeiro artigo os pontos originais de honra e confiança, assim como garantir o caráter positivo da Lei Escoteira como proposto por Baden-Powell, tal como ensina no livro “Guia do Chefe Escoteiro”, quando afirma que “a Lei Escoteira foi organizada como um guia para suas AÇÕES e não como um código de repressão às suas faltas ou deficiências. Ela, simplesmente, indica a boa direção e o que se espera de um escoteiro”.

Levada a proposta à discussão da Assembleia Nacional, deliberou-se pela alteração do texto do primeiro artigo da Lei Escoteira, que passou a ser “O escoteiro é honrado e digno de confiança”, gerando, como consequência, a necessidade de atualização de toda a literatura e documentos que se referem à Lei Escoteira.”

Fale

Conosco

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens