Escotismo Amazônico

19 junho 2020

O projeto ‘Escotismo Amazônico’ foi criado em 2013 com o objetivo de transformar a realidade social infanto-juvenil da região de tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru – conhecida como Alto Solimões, uma região marcada pela desigualdade e problemas sociais como álcool, prostituição, drogas e trabalho infantil. Como resultado, as ações alcançaram números como 12 novas Unidades Escoteiras Locais (sendo duas formadas por indígenas), e mais de 1.000 novos associados impactados.

O objetivo do projeto é transformar a realidade de crianças e jovens que vivem em uma região suscetível ao tráfico de drogas, em situação de risco e vulnerabilidade. Levamos o Escotismo como ferramenta educacional e como atividade de lazer, oferecendo um ambiente de amizade e confiança, trabalhando a autoconfiança e o poder de liderança dos jovens. Durante os anos de execução do projeto foram realizadas várias ações, o que possibilitou alcançar resultados bastante expressivos, como cursos preliminares, capacitação de voluntários, divulgação de materiais educativos (como a cartilha “Papo Reto”), ações de prevenção ao uso de drogas entre outras ações ao longo da execução do projeto.

Skip to content