Escoteiros do Brasil se reúnem com ONU Mulheres para participar de projeto ElesPorElas

27 fevereiro 2018

Representantes dos Escoteiros do Brasil se reuniram no dia 22 de fevereiro no escritório da ONU Mulheres, para conhecer o projeto ElesPorElas. Criado pela Organização das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres, o movimento ElesPorElas (HeForShe) é um esforço global para envolver homens e meninos na luta por acabar com barreiras culturais e sociais que impeçam mulheres de atingir potenciais, ao mesmo tempo que auxilia mulheres e homens a modelarem uma nova sociedade juntos.

A Diretora Nacional de Métodos Educativos, Carmen Barreira e Fred Santos, Diretor Adjunto de Relações Institucionais, participaram do encontro e viram muitas oportunidades e possibilidades para os jovens e adultos escoteiros. Durante a reunião, Carmen Barreira entregou um exemplar do Projeto Educativo dos Escoteiros do Brasil, ressaltando o compromisso do Movimento Escoteiro em promover a igualdade de direitos entre mulheres e homens, fomentando na juventude o interesse na colaboração e pelo mútuo enriquecimento, respeitando a natureza particular de ambos os sexos, sem quaisquer preconceitos.

Fred explicou que o projeto vai muito além da discussão de empoderamento, uma vez que discute tanto igualdade como equidade, sem definição ou restrição de gêneros. “Nós entendemos que é de extrema necessidade trazer esta discussão para dentro da nossa instituição, pois acreditamos que a educação é o melhor caminho para a redução de desigualdades”, explica o coordenador, que ainda comentou sobre a visão do projeto de falar para homens, ao invés de somente para mulheres. “Ficamos muito otimistas porque, entre os eixos apresentados, nosso programa abrange boa parte, como educação, saúde, mercado de trabalho, violência. Estamos felizes por enxergar que pode ser um projeto de extrema relevância dentro do Escotismo no Brasil”.

O diretor ainda comentou sobre um interesse dos Escoteiros do Brasil em desenvolver um projeto próprio, que deverá ser submetido à coordenação do ElesPorElas visando a obtenção de uma chancela da ONU Mulheres, para que os Escoteiros possam trabalhar a questão no âmbito do programa.

Skip to content