Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens

Bate-papo com Marco Romeu, presidente da DEN


10/09/2013 10:35:24


Gacho de Pelotas, nosso entrevistado deste ms o presidente dos Escoteiros do Brasil, Marco Aurlio Romeu Fernandes. Pai da Lobinha Luisa, de 10 anos e da Escoteira Daniela, de 14 anos, casado com Simone. Boa parte do seu tempo dedicado ao Escotismo, seja como presidente da Diretoria Executiva Nacional ou no Grupo Escoteiro Humait-Sul, 30/RS. Quando sobra um tempinho, gosta de ler, estar com a famlia, caminhar, ouvir msica, e como um bom gacho, tomar chimarro e fazer churrasco! Conhea um pouco mais sobre Marco Romeu:


Como foi sua trajetria no Escotismo?

Comecei minha jornada escoteira com a Promessa em 28/8/1976. Naquele dia, fiz a promessa e samos para participar do I ELO (naquela oportunidade, apenas realizado no Rio Grande do Sul). Creio que fui um Escoteiro dedicado. Fui monitor da Patrulha Elefante e conquistei a Lis de Ouro. Na Tropa Snior, vivenciei bons momentos com meus companheiros. No tive a oportunidade de ser Pioneiro, eis que cedo, e pela necessidade do Grupo, assumi a Chefia da Tropa Escoteira. Como escotista, atuei em todos os Ramos. Como dirigente, fui Chefe de Grupo aos 22 anos, auxiliei a Diretoria Regional na coordenao dos Distritos Escoteiros, integrei o Conselho de Administrao Nacional por dois mandatos, tendo sido seu presidente em dois anos e, ainda, exerci a Vice-Presidncia da Diretoria Executiva Nacional nos 4 anos da gesto do companheiro Rubem Tadeu.

Qual foi o momento mais marcante durante essa trajetria?

Muitos foram os momentos marcantes nesta jornada. No h como esquecer do frio nos acampamentos; da comida nem to saborosa que tivemos que comer; do cansao das jornadas; da primeira vez que fizemos um rapel ou uma tirolesa; das jangadagens; das canoagens; dos grandes acampamentos; etc. Mas, claro, no h como deixar de ser o momento mais marcante aquele que hoje vivemos, ou seja, a oportunidade de servir os Escoteiros do Brasil, tendo a honra de ser seu Presidente. Afinal, depois de 36 anos vivendo tudo o que o Escotismo nos proporciona, poder retribuir um pouco trabalhando para que possamos continuar firmes nesta trajetria, como diz a propaganda “no tem preo”!

Em que o Escotismo mais transformou a sua vida?

Todos tm defeitos, manias e chatices. Mas acredito que ter vivido sempre em um ambiente fraterno, cujos valores esto sempre em evidncia, influenciou decisivamente em minha formao. Tento orientar minhas condutas sempre naquilo que est previsto em nossa Lei e Promessa. Tento fazer sempre o meu Melhor Possvel para vivenciar cada um dos valores ali referidos. Alm disso, no h como esquecer toda a gama de habilidades que aprendemos como jovens escoteiros. As dificuldades e os desafios nos fazem crescer e as adversidades vividas em um acampamento com chuva, ou o desafio de um grande jogo, nos trazem ensinamentos para a vida toda.

J passou por algum momento no Escotismo em que voc teve a oportunidade de se superar, enfrentando um importante desafio?

Sim. Quando realizvamos uma atividade no Canyon do Itaimbezinho, nos Aparados da Serra, no Rio Grande do Sul. Estvamos percorrendo o local, tendo sado do Parque, em Cambar do Sul/RS em direo Praia Grande/SC. No meio do percurso comeou a chover, no muito forte, mas o suficiente para que o rio que corta o Canyon subisse e nos deixasse com muita apreenso. No tnhamos como retornar e precisamos subir a encosta e aguardar o nvel baixar. Ficamos a noite toda nos revezando e monitorando o nvel do rio. Foi uma experincia na qual pude perceber a necessidade de preparao, do planejamento, do controle emocional e das tcnicas para enfrentar as adversidades. No final, transcorreu tudo bem e conclumos a atividade.

Como ser presidente da Diretoria Executiva Nacional? Como essa participao colabora com sua trajetria de vida?

um grande desafio, pois preciso conseguir convergir energias de vrias direes em uma nica; conviver com as diferenas para construir o desejado, observando a capacidade de obter de cada um, voluntrio ou profissional, o que de melhor de si tem para dar a fim de construirmos este projeto coletivo. O aprendizado imenso. Os caminhos que percorremos so, s vezes, difceis, mas a certeza de que a misso vale a pena nos d energia.

Como presidente da DEN, como voc vislumbra o Movimento Escoteiro no Brasil para daqui a 10 anos?

Vejo o Escotismo no Brasil cada vez mais slido, atuante e sendo referncia na educao de crianas e jovens. Temos adultos voluntrios altamente capazes e comprometidos. Temos uma equipe profissional que est se estruturando sinergicamente em nvel nacional e regional. Temos um Programa Educativo de qualidade e que pode, sim, fazer a diferena. Conseguimos ultrapassar um perodo de turbulncia e a autoestima de todos grande. Minha viso de futuro para daqui a dez anos que seremos mais, melhores e mais fortes. Quero chegar l e poder dizer, como em outra oportunidade ouvi, que se tivesse que ver este espetculo novamente, com certeza, compraria o ingresso!

Fale

Conosco

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens