Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens

Crianças conhecem atividades dos escoteiros no Parque Parreão


22/03/2016 15:41:21


Aprender a fazer nós, a montar barraca na mata, a trabalhar em equipe e a valorizar atividades ao ar livre. Estas foram algumas das propostas vividas por cerca de 25 crianças atraídas pelo projeto Escoteiro por um dia. A iniciativa é do 5° Grupo Escoteiro do Ar Pinto Martins, realizada no último sábado no Parque Parreão. Além do escotismo, a manhã foi de incentivo ao uso do espaço público.

Antes de hastear as bandeiras do Brasil e do grupo escoteiro, as 25 crianças descobriam termos novos e recebiam instruções sobre os próximos passos. Divididos em patrulhas, eles se revezavam pelas bases de trabalho com artes manuais, de acampamento, de jogos, de música e de nós. Todos trajando lenços escoteiros, feitos no início da manhã com a ajuda de cada participante.

"Aprender fazendo” é um dos métodos do escotismo. Assim, os jovens são educados para a autonomia e a autoconfiança, explica Jovivaldo Bezerra, presidente do grupo. Os escoteiros se dividem em equipes e tomam decisões sobre o nome e a liderança. Na patrulha chamada Relâmpago Amarelo, o escolhido foi Arthur, de 6 anos. Eles começaram pelos nós, onde Arthur aprendeu o "nó de correr” para, depois, ensinar os outros meninos.

Tendo frequentado o grupo por duas vezes, ele se mostrava familiarizado com a disciplina e as atividades. "Um lobinho não se cansa”, dizia quando um colega pedia pausa. Os lobinhos são participantes com idade entre sete e dez anos. Aos 37 anos, o pai de Arthur, René Santiago, voltou ao movimento para incentivar o pequeno. "Comecei aos onze anos e devo ao escotismo as melhores lembranças da infância”, enfatiza.

Brincando no parque

As irmãs Maria Beatriz, 8, e Maria Giovanna, 5, viram o escotismo pela primeira vez. No cronograma montado pelos pais, elas já têm uma atividade ao ar livre por dia. A mãe gostou de saber do projeto no Parque Parreão, local que a família já frequenta. "Acho importante o contato com a natureza. E a disciplina (dos escoteiros) pode ajudar”, afirmou Mariana Morel, 30.

Moradores do entorno e alunos de escolas do bairro foram chamados pela Associação Parque Parreão I. Para a presidente Dominik Fontes, esta foi uma das atividades trazidas para incentivar o hábito das pessoas em frequentar o parque, que esteve praticamente abandonado até 2014.

Saiba mais

Boas ações

Além das atividades em grupo ao ar livre, os participantes do 5° Grupo Escoteiro do Ar Pinto Martins se mobilizam em campanhas de combate ao mosquito Aedes aegypti, de redução do consumo de copos descartáveis nas empresas, na entrega de sopão a pessoas carentes e arrecadação de frascos de vidro para o armazenamento de leite materno.

Outros bairros

Em Fortaleza, há outros outros sete grupos escoteiros. Para ver contatos e endereços, acesse www.escoteiros.org.

Serviço

5° Grupo Escoteiro do Ar Pinto Martins

Quando: sábados, às 14 horas

Onde: 23° Batalhão de Caçadores

Avenida 13 de Maio, 1589 - Bairro de Fátima

Contato: pelo telefone 98726 6886 ou pelo e-mail

5greapim@bol.com.br

Fonte: http://www.opovo.com.br/

Fale

Conosco

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens